Muito além de uma boa impressão

Dizem que as boas ideias nascem sempre da inconformação, foi assim que há seis anos os sócios Fernando Ferreira e Warlley Falcão criaram a Impressões Mais, empresa com sede em Marabá, sudeste paraense, mas com o olhar no mundo. Eles saíram de Minas Gerais, deixando empregos fixos pelo sonho de empreender e de contribuir para o desenvolvimento de um conceito de qualidade dentro de um mercado que necessitava de inovações.

“Quanto mais dificuldades encontrávamos, mas nossa vontade de fazer dar certo crescia.”

Fernando Ferreira e Warlley Falcão

Diretores da Impressões Mais – Marabá/PA

Tudo começou com a noção de que é nas dificuldades que nascem as melhores ideais. “Quanto mais dificuldades encontrávamos, mais nossa vontade de fazer dar certo crescia. Estudamos o mercado e mapeamos todas as limitações da região”, conta Fernando. Assim, os sócios atacaram os problemas oferecendo soluções e buscando parcerias para crescer.

Aliaram-se a REDES/FIEPA com a expectativa de conquistar o topo. “Trabalhar com a REDES/FIEPA foi desde o início um grande sonho para a gente, fizemos o cadastro de fornecedores e, com muito trabalho e investimento de tempo tivemos sucesso”, afirmam os sócios. Há sete meses, por uma indicação da REDES/FIEPA a empresa fechou contrato com a mantenedora SINOBRAS para atender inicialmente demandas pontuais da empresa em Marabá, mas a satisfação da indústria foi tão grande que hoje a Impressões Mais atende todo o Grupo Aço Cearense. Demonstração clara da parceria com a REDES/FIEPA e da qualidade do nosso trabalho.

Os sócios planejam agora a abertura de uma filial e, em breve, a aquisição de um maquinário que fará da Impressões Mais a primeira empresa do norte a possuir um equipamento de impressão com resolução de 3.600 DPI´s, a melhor qualidade existente no mercado, permitindo maior nitidez de cores na impressão.

A Impressões Mais almeja uma harmonia entre a estética, a qualidade e a busca pelo diferencial. Trabalha além da simples impressão gráfica, realiza o enobrecimento de papel, utilizando matérias primas arrojadas como o papel semeável e tecnologia de ponta. Alia o sucesso à busca constante pela sustentabilidade, quando se preocupa com a reciclagem de seus resíduos que, são reaproveitados em 99%, e utiliza tintas eco solvente que não agridem o meio ambiente.

Da inquietude, gerada pela vontade de vencer, surge a mudança

Com essa máxima, Arildo Néres, fundador da Escrimat, transformou o empreendedorismo em uma filosofia de vida. Ele e a esposa deixaram o estado do Mato Grosso e montaram o empreendimento no município de Canaã dos Carajás, sudeste paraense, na esperança de superar a crise aproveitando as oportunidades do mercado paraense.

“Enquanto uns choram, outros vendem os lenços
para enxugar as lágrimas”

Arildo Néres

Fundador da Escrimat – Canaã dos Carajás/PA

Gastando todas suas economias, o casal alugou um ponto e passou a morar nos fundos do empreendimento, a Escrimat, começou com a venda de material para escritório. No primeiro mês, o faturamento foi praticamente para pagar a escola da filha, mas eles não desistiram. “Acredito que é da crise que nasce a oportunidade. Da inquietude gerada pela vontade de vencer, surge a mudança”, destaca o empresário de sucesso.

Sempre com esse olhar para o futuro, o empresário percebeu que era necessário ainda garantir conhecimento e inovação, o que foi possível com parcerias sólidas, como a firmada com a REDES/FIEPA e o Banco da Amazônia, que possibilitou aporte de recursos para o desenvolvimento do negócio.

Hoje, após buscar investimentos constantes em capacitações e a realização permanente de pesquisas para entender as mudanças e monitorar o mercado, a Escrimat diversificou seu mix de produtos e, com o apoio da REDES/FIEPA, passou a atender um dos maiores investimentos já realizados no Pará, o projeto Ferro Carajás S11D, da Vale.

“Costumo dizer que, enquanto uns choram outros vendem os lenços para enxugar as lágrimas (…) Temos que parar de justificar nossa condição e conhecer, cada vez mais, nosso ramo de atividade. Não perder o espírito de empreender, confiar em Deus e buscar a união da família, que é a base para qualquer pessoa conseguir o sucesso”, confessa Arildo.

A força do empreendedorismo feminino que conquistou a indústria

Quando inicia-se um negócio é natural que haja uma busca pelo crescimento pessoal e profissional através dele. Márcia Bitar, fundadora da Master Uniformes, foi além e ajudou todo uma cadeia a crescer e se profissionalizar. A força do empreendedorismo das mulheres da família já está na segunda geração e continua dando frutos para o mercado local.

“Em 2017 (…) continuamos buscando toda a parceria e oportunidades oferecidas pela REDES/FIEPA.”

Priscilla Vieira

Diretora Operacional da Master Confecções – Belém/PA

Em 94 quando minha mãe começou o negócio, não existiam cursos de capacitação para a área de confecção industrial aqui no Pará, era tudo feito de forma amadora e com dificuldade. Ela chegou a reivindicar, em frente ao Sindicado de Confecção, cursos de capacitação e também apoio para mediar pedidos de cotação em frente a empresas de médios e grandes portes que mesmo instaladas em nosso Estado adquiriam os Uniformes em outros Estados, lembra Priscilla Vieira, diretora operacional da Master e filha da fundadora.

Foi em 2006 que este cenário começou a mudar, com a criação do Programa de Desenvolvimento de Fornecedores no Estado do Pará (PDF), hoje REDES – Inovação e Sustentabilidade, “Vimos que este programa de fato poderia fazer a diferença e começamos a participar de todas as reuniões que se referiam a uniforme profissional, foi então que, finalmente conseguimos iniciar não só o processo de viabilização das médias e grandes empresas cotarem os seus uniformes em nosso Estado, como também a instalação de cursos de capacitação para todas as empresas de confecção no Estado que se mostrassem interessadas”, conta Priscila.

Hoje, a Master Uniformes atua tanto na Região Metropolitana de Belém, quanto nos municípios de Parauapebas, Altamira, Marabá, Santarém, Tomé-Açu e Moju. Entre os clientes atendidos atualmente pela empresa estão a SINOBRAS, Natura, Coca-Cola, Cerpa, Tramontina, Bertoline e Dínamo. A empresa possui um parque fabril no município de Ananindeua que conta com 156 máquinas e com uma equipe entre 66 e 96 colaboradores diretos e indiretos.

“Acreditamos que 2017 seja um ano o qual as empresas que se mostrarem com maiores condições de capacitação e empreendedorismo serão as que irão superar a crise financeira/econômica, por este motivo, continuamos buscando toda as parcerias e oportunidades oferecidas pela REDES/FIEPA”, finalizou a Diretora.

Empreendedorismo que está no sangue

Fazer parte de uma família que traz no DNA o gosto por empreender e desbravar mercados é uma grande vantagem quando resolve-se deixar a capital para abrir uma empresa no interior do Estado. Caetano Reis, faz parte da segunda geração de empreendedores da família, o pai foi seu grande exemplo, porém, foi quando se formou em administração de empresas e casou que a Quality Marabá “nasceu”.

“Hoje, podemos contar com um trabalho que dá uma sobrevida aos uniformes”

Caetano Reis

Diretor da Quality Lavanderia – Marabá/PA

Ele e a esposa, que também é sócia no empreendimento, mudaram-se para a cidade no sudeste do Pará e abriram uma franquia de cursos profissionalizantes. Em 2010, para diversificar o negócio, compraram a franquia da Quality Lavanderia, uma das maiores marcas do setor no Brasil. Foram pioneiros na prestação deste tipo de serviço no município.

Os empresários são cadastrados na plataforma de fornecedores REDES/FIEPA desde 2009. “Temos essa parceria há bastante tempo, começamos em uma rodada de negócios, pensando em atender a Alpa [Aços Laminados do Pará, projeto de uma siderúrgica em Marabá] quando esta seria instalada aqui, o que não ocorreu, porém, desta semente nasceram outros frutos”, lembra Caetano. “Hoje, através da indicação da REDES/FIEPA e da análise que eles fizeram de oportunidades no mercado, atendemos a SINOBRAS e a Sotreq com um serviço inovador que é a higienização de EPIs”, conta.

O serviço prestado pela empresa de Caetano evitou o desperdício de recursos dentro da Mantenedora da REDES/FIEPA, a SINOBRAS, auxiliando a indústria a manter-se dentro dos padrões de sustentabilidade. “Antes fazia-se a incineração da maior parte desses equipamentos, e hoje, podemos contar com um trabalho que dá uma sobrevida aos uniformes”, explica o empresário.
Para este ano, a Quality Lavanderia conseguiu aumentar em 50% o seu contrato com a Sinobras e já está em negociação com um grande grupo supermercadista para abrir a terceira unidade da lavanderia em Marabá.

Olhos no futuro e muito trabalho no presente

Esse pensamento levou o empresário Gilson Lopes, diretor financeiro e sócio fundador da Padrão Fardamentos a chegar no topo do mercado e se consolidar como referência quando o assunto é fabricação industrial de uniformes no oeste paraense.

“Para se manter no topo e até mesmo expandir sua participação é preciso ter visão, buscar novos mercados e estar sempre à frente de seu tempo”

Gilson Lopes

Diretor financeiro e sócio fundador da Padrão Fardamentos – Santarém/PA

Gilson e seus sócios iniciaram o empreendimento em 1998, como uma pequena loja de varejo, que na época ocupava apenas 2% de participação no mercado de Santarém, funcionando em uma pequena sala e vendendo material para escritório. Em 2003, a Padrão Fardamentos foi rebatizada e passou a atuar no ramo de uniformes industriais. A virada positiva do negócio ocorreu através do Programa de Certificação de Empresas (PROCEM), disponibilizado, na época, pela REDES/FIEPA, com a parceria do IEL/Pará.

A Padrão Fardamentos conseguiu saltar dos 2% de participação de mercado do seu primeiro ano de criação, para os atuais 40% no oeste do Pará. Mas o caminho foi longo e de muito trabalho. ” Fazendo uma breve viagem no tempo, em meados de 2009 ao participarmos de uma visita técnica em Porto Trombetas, empreendimento gerido pela MRN, observei aquele grandioso projeto no meio da floresta amazônica com toda aquela organização, funcionando de forma sincronizada e percebi que não se tratava apenas de uma questão da grande empresa querer ou não comprar na região, a questão ia muito além, passava pelo fato de não termos mesmo a preparação necessária para agregar naquele projeto”, lembrou o empresário.

Os empreendedores começaram então uma longa jornada de parceria com a REDES/FIEPA que incluiu treinamentos, reuniões, certificações e planejamento estratégico. Foram muitas noites em claro, mas eles tinham a plena convicção que tudo aquilo tinha um propósito maior, não apenas para atender uma empresa, mas também para se preparar para o mercado.

Com o aprimoramento da empresa foram colhidos os primeiros frutos: o acesso aos clientes que hoje tem mais representatividade de vendas no portfólio da Padrão Fardamentos, os maiores projetos industriais da região. Veio ainda o Selo de Qualidade da Associação Comercial e Empresarial de Santarém (ACES) e qualificações da indústria Santista. Clientes satisfeitos e reconhecimento: um resultado almejado por muitos, mas que só é alcançado por aqueles que sabem inovar. “O empreendedor precisa ser ousado e determinado. É indispensável, também, buscar parcerias com as associações e iniciativas como a REDES/FIEPA, que têm feito a diferença em nosso Estado”, finaliza.

Uma vida dedicada ao mercado e ao atendimento com excelência

A Automic, fundada em 2011, é uma empresa de Altamira – PA que possui filiais em Santarém e Itaituba. A sua história de sucesso começou há 40 anos, quando seu fundador, Manoel Ivair Chaves, ingressou no mercado empreendedor dedicando uma vida inteira ao trabalho de melhor atender as demandas do mercado local.

“Foi através REDES/FIEPA que nos aprimoramos como empresa e conseguimos nos manter sempre no lugar certo e na hora certa, atendendo demandas de vários clientes da nossa região, facilitando assim, o acesso ao consumidor final dos nossos produtos”

Jó Rodrigues

Consultor de vendas da Automic – Altamira/PA

Radicada na região oeste do Pará, a Automic Tratores possui muito mais do que um grande parque de máquinas agrícolas para vendas. A empresa conta com o diferencial da dedicação e amor pelo trabalho que desenvolve. Fundada em 2011, possui sua matriz em Altamira e mais duas filiais: Santarém e Itaituba. Porém essa história de sucesso começou há 40 anos, quando seu fundador Manoel Ivair Chaves ingressou no mercado empreendedor dedicando uma vida inteira ao trabalho de melhor atender as demandas do mercado local. Hoje, seus filhos seguem essa caminhada a frente da Automic que já conquistou a confiança de grandes empreendimentos como a Norte Energia, principal comprador de seus produtos e uma das mantenedoras da REDES/FIEPA.

“Sempre estivemos atentos às mudanças no mercado e as oportunidades que nos eram apresentadas, foi assim que em 2011 migramos da prestação de serviço de consultores de vendas para representantes de marcas multinacionais de equipamentos e alcançando resultados bem acima dos anos anteriores” contou Jó Rodrigues, consultor de vendas da Automic.

Segundo ele, o conhecimento de mercado e as parcerias com entidades como a REDES/FIEPA também foram importantes para alcançar toda essa projeção. “Através da REDES/FIEPA tivemos acesso a clientes e eventos que normalmente não tínhamos. Como é o caso da concessionária responsável pela construção da UHE Belo Monte, a Norte Energia, e a feira de negócios como a Expoxingu – Feira de Oportunidades, onde inclusive conseguimos fechar vendas durante a exposição do ano passado”, comentou o Consultor. “Foi através deles também que nos aprimoramos como empresa e conseguimos nos manter sempre no lugar certo e na hora certa, atendendo demandas de vários clientes da nossa região, facilitando assim, o acesso ao consumidor final dos nossos produtos” disse ele.

Hoje, a Automic possui 40 funcionários distribuídos em suas três unidades e já forneceu equipamentos para pelo menos oito municípios diferentes da sua região, todos através de compras feitas por uma das mantenedoras REDES/FIEPA, a Norte Energia. Esse maquinário foi importante para o desenvolvimento de projetos de agricultura familiar em municípios como Uruará, Medicilândia, Brasil Novo, Senador José Porfírio, Anapu, Pacas e Vitória do Xingu.

A empresa se prepara hoje para a solidificação destes resultados e para expandir a qualificação de seus colaboradores, pensando na manutenção deste sucesso a longo prazo. “Precisamos agora manter nossa caixa d’água cheia, focando no pós-venda e a retenção desses clientes e dos nossos resultados”, finalizou Jó Rodrigues.

Parceria que promove ampliação de atuação no Estado

Empresa fundada em 2010, em Tucuruí – PA, com o objetivo de oferecer prestação de consultoria e assessoria nas áreas de saúde e qualidade de vida no trabalho. Hoje expandiu sua atuação atendendo demandas em outros municípios paraenses.

“Nós, da AMME, já esperávamos esse suporte da REDES/FIEPA. Investimos no cadastro de fornecedores e nos preparamos para expandir o atendimento à indústria. Hoje, já somos um case de sucesso dessa parceria, agora vamos trabalhar para nos manter no topo.”

Eliel Donza

Sócio fundador e diretor administrativo da AMME – Tucuruí/PA

Administrador de empresas e profissional de saúde e qualidade de vida no trabalho, Eliel Donza, vislumbrando a necessidade de atendimento profissional nesse segmento no município de Tucuruí, sudeste do Pará, fundou em 2010 a AMME Consultoria & Assessoria Empresarial. Hoje, uma empresa especializada Terceirização de Serviços; Treinamento e Desenvolvimento Profissional; Recrutamento e Seleção; e Desenvolvimento de Projetos Sócio-Ambientais, diferencia-se por acompanhar o desenvolvimento de seus profissionais junto às contratantes. Com este grande diferencial percebido, rapidamente a AMME incrementou novos contratos em projetos industriais no município.

“Hoje, passaram pela AMME mais de 5.000 pessoas em Processos de Recrutamento e Seleção; e na área de Terceirização de Serviços, atuamos fornecendo mais de 30 categorias profissionais diferentes, dentre eles Médicos, Assistentes Sociais, Engenheiros e Técnicos em Segurança do Trabalhos; Assistente Administrativos; Analistas de RH; Serviços Gerais; Auditores; Motoristas; Eletricistas; Mecânicos Industriais; Técnicos em Informática; Técnicos em Mineração; etc. – informa Eliel Donza, sócio fundador e diretor administrativo da AMME.

O foco da AMME sempre foi a qualidade e a inovação dos seus serviços, não somente na promoção de processos seletivos amplos, mas, principalmente, no acompanhamento e na atualização dos profissionais, através de nossas terceirizações, que dispõe no mercado uma visão empresarial que vai ao encontro da missão e objetivos da REDES/FIEPA. “Sempre acreditamos no associativismo como ferramenta de defesa dos nossos interesses e da comunidade, e foi em um desses encontros na ACIT que conhecemos a REDES/FIEPA e fomos atrás de formalizar o nosso cadastro”, afirma Eliel.

Em 2016, a AMME participou do Seminário de Formação de Preços, realizado pela REDES/FIEPA, em parceria com uma de suas mantenedoras no sudeste do Estado. O evento foi a ponte para o estreitamento de relações entre a empresa e a iniciativa do sistema FIEPA. O recadastro da AMME na nova plataforma de fornecedores da REDES/FIEPA foi executado e, em pouco mais de um mês, a AMME já foi indicada a participar de 21 concorrências, em 03 municípios distintos do Estado do Pará.

“A partir da indicação da REDES/FIEPA, fomos vencedores para o desenvolvimento de 05 Projetos Sociais Da Imerys Caulim em 02 municípios da grande Belém e região nordeste. Saímos do eixo no qual estávamos confortáveis e aceitamos o desafio de atender, com a mesma qualidade, novas regiões. Estamos trabalhando constantemente para expandir, de forma responsável e planejada, nossos negócios para todo o estado do Pará”, conta Eliel corroborado por Patrícia Tabares, gerente de RH da AMME.

Desde a efetivação do seu cadastro no banco de fornecedores da REDES/FIEPA, a AMME já participou diretamente de dezenas de Indicações de Fornecedores das indústrias e de Eventos de Negócios, como a Rodada da XIII FIPA, que lhes aproximou de mais um projeto industrial do sudeste do Estado e proporcionou duas reuniões de negócios com empresas locais.

Grupo Norauto transportando a indústria até onde ela precisa estar

Com mais de 30 anos de mercado a empresa está presente no Pará e no Amazonas.

“Buscamos a parceria com a REDES/FIEPA para termos oportunidade de conhecer mais de perto os grandes projetos que estão sendo iniciados ou em andamento no Estado do Pará e outro ponto que nos faz estreitar cada vez mais essa parceria é o respaldo, afinal, os parceiros REDES são empresas idôneas e eficientes, por isso não poderíamos ficar de fora deste seleto grupo”.

Rafael Teixeira

Diretor da Norauto

Especializada em locação de veículos para o setor público e privado o Grupo Norauto atua no estado desde 1985, tendo na sua cartela de clientes empresas do setor de mineração, construção civil, gás e óleo, concessionárias, distribuidoras e varejistas.

Há dois anos, a empresa se associou a Redes – Inovação e Sustentabilidade Econômica, do Sistema FIEPA, tornando-se apoiadora da iniciativa. “Buscamos a parceria com a REDES para termos oportunidade de conhecer mais de perto os grandes projetos que estão sendo iniciados ou em andamento no Estado do Pará”, comentou Rafael Teixeira, Diretor da Norauto. “Outro ponto que nos faz estreitar cada vez mais essa parceria é o respaldo, afinal, os parceiros REDES são empresas idôneas e eficientes, por isso não poderíamos ficar de fora deste seleto grupo”, disse ele.

Exemplo dessas oportunidades promovidas pela parceira, foi a participação recente da empresa no Supply Tank – Negociando com a Indústria, evento onde a REDES/FIEPA aplicou um novo conceito de apresentação das empresas, mais dinâmico e próximo à área de compras da indústria.

A Norauto foi uma das participantes e já está colhendo resultados. “Na semana passada, após a Supply Tank, apresentamos a empresa para a Alubar e já fizemos uma proposta de contrato, agora estamos esperando a aprovação”, comentou Rafael.

Segundo ele, as atividades da REDES/FIEPA permitem uma união entre as empresas locais tanto em relação às grandes, quanto entre si. “Acaba que um ajuda o outro e juntos somos mais fortes e conseguimos unir forças para atender grandes clientes.” alega o Diretor. “Por exemplo, uma empresa de construção civil que irá ser contratada para realizar determinado projeto, irá precisar de veículos para transporte de funcionários e materiais, então é aí que a união faz a força”.

Hoje, a Norauto Rent a Car possui três principais opções de serviço, a locação de máquinas, de veículos para terceirização de frota e de fretamento de veículos para transporte de funcionários. Ela já foi indicada para atendimento dos maiores projetos industriais que configuram como mantenedores REDES mais de cinco vezes, tendo uma visita concretizada, além de ter construído um relacionamento direto com a Mineração Rio do Norte que também faz parte do rol de indústrias que apoiam a iniciativa do Sistema Fiepa.

Inovação e adaptação ao mercado fez da Circuito um referencial na região

Empresa especializada em rebobinamento, reparos e manutenção de motores elétricos contou com apoio de desenvolvimento da REDES/FIEPA.

“A parceria ainda está no início, mas já estamos projetando novas ideias a serem implantadas. A competência da equipe da REDES/FIEPA é o maior diferencial para o que está sendo desenvolvido em nossa empresa, pois estamos caminhando para um processo de melhoria contínua através deles”

Maria Silva

Sócia proprietária da Rebobinadora

Segundo a revista Pequenas Empresas e Grandes Negócios, cerca de 66% dos brasileiros sonham em abrir seu próprio negócio. Foi do sonho de um desse brasileiros empreendedores que nasceu há quase 30 anos a Rebobinadora Circuito, empresa de Marabá, sudeste paraense, que tem como marca a inovação e o olhar às necessidades do mercado.

“No início, atendíamos uma demanda pequena, mas depois com o desenvolvimento do setor siderúrgico localmente aumentou a necessidade de contratar mão de obra e fazer parceria com assistência técnica autorizada do maior fabricante de motores do país, isso fez a empresa ganhar mais credibilidade e notoriedade, gerando confiança no público alvo, que passou a ser majoritariamente siderúrgicas”, contou Maria Silva, sócia proprietária da Rebobinadora.

Porém, em 2008, a crise no mercado brasileiro forçou a empresa a inovar e se reinventar. “Nos adaptamos à nova realidade, buscamos novos clientes e hoje trabalhamos bem em nosso nicho de mercado que é a prestação de serviço na área de rebobinamento de motores elétricos e reparo de máquinas”, conta Maria.

Atualmente, a empresa já possui com um quadro de 17 funcionários e está pronta para alçar novos voos, para isso, recentemente entrou para o hall de fornecedores locais acompanhados pela REDES – Inovação e Sustentabilidade Econômica, em busca de melhorias cada vez maiores. “A parceria com a REDES/FIEPA surgiu em um momento oportuno através de um dos nossos maiores clientes e tem nos auxiliado a melhorar a qualidade do nosso negócio desde os aspectos fundamentais: atendimento ao cliente, rapidez na prestação de serviço, entrega dentro do prazo, estrutura organizacional, etc”, disse.

E os resultados dessa consultoria já estão surgindo, segundo a proprietária, a empresa já conseguiu reduzir o prazo para entrega dos serviços através do controle do tempo, o que já sinalizou uma retomada das demandas por novos serviços, além de estar focando no aperfeiçoamento organizacional de todas as operações da empresa. “A parceria ainda está no início, mas já estamos projetando novas ideias a serem implantadas. A competência da equipe da REDES/FIEPA é o maior diferencial para o que está sendo desenvolvido em nossa empresa, pois estamos caminhando para um processo de melhoria contínua através deles”, comentou Maria.

Ela finaliza lembrando que para os sócios, a missão da empresa é prestar serviços na área de manutenção e reparo de motores e equipamentos elétricos com excelência e qualidade em todas as etapas do processo, zelando pelo desenvolvimento da organização e do seu corpo técnico no sentido de atender cada vez melhor na conquista de padrões que priorizam a satisfação do cliente, por isso, cada investimento e cada parceria são de grande importância, sendo isso uma prioridade.

Travessa Quintino Bocaiúva, 1588 – Térreo – Belém – PA

+55 91 4009-4860